Header Ads

test

Dicas de reeducação alimentar


 Evite que seus fins-de-semana sejam exagerados. Comer alimentos não saudáveis é comum nestes dias da semana, mas não deixe que isso ocorra sempre; 
 Evite colocar açúcar de mesa (açúcar refinado) em comidas e bebidas: Leite, café, suco, chá, vitaminas, frutas, salada de frutas, doces em geral, cereais, etc.; 
 Leia os rótulos e sempre compre os produtos com baixos teores de açúcares, sódio e gorduras; 
 Alimente-se de 3 em 3 horas, evitando passar muito tempo sem comer e também para que possa consumir menores quantidades de alimentos evitando desconfortos no estômago e intestino (sensação de empachamento e estômago dilatado); 
 Evitar alimentos ricos em açúcares simples e/ou leite integral como: sorvetes, bolo, bombons, chocolate em barra, torta, balas, leite condensado, pirulitos, pão doce, pudim, mousse, milk shake, cremes, biscoitos recheados, açúcar mascavo, etc.; 
 Utilize pouco sal e óleo no preparo da alimentação caseira (arroz, feijão, saladas, refogados, grelhados,...);  Restrinja ao máximo as frituras. Opte por grelhados, ensopados, assados, cozidos e refogados (com pouco óleo); 59 
 Alimente-se em lugares tranquilos e evite preocupações e pensamentos ruins nessas horas do dia;  Evite o consumo excessivo de líquidos junto às grandes refeições, pois eles prejudicam a digestão causando sintomas como refluxo e “estômago estufado”;
  Prefira pescados e aves em substituição às carnes vermelhas, retirando sempre as peles antes de prepará-los; 
 Evite o consumo de refrigerantes e outras bebidas gasosas, pois estes causam dilatação do estômago e intestino, além de não possuírem nutrientes; 
 O mais importante: o acompanhamento individual de um nutricionista é fundamental para que você possa tirar suas dúvidas particulares e possuir uma dieta personalizada. Uma orientação geral ajuda muito, porém, o acompanhamento, em casos mais extremos irá auxiliar no alcance de melhores resultados.

Nenhum comentário